ICMBio identifica homens que faziam ritual religioso com trombetas de forma irregular no pico do Dedo de Deus, no RJ

  • 14/09/2021
(Foto: Reprodução)
Sem autorização, grupo sobrevoou de helicóptero o pico do Dedo de Deus, no Parque Nacional da Serra dos Órgãos no dia 2 de setembro e pernoitaram ilegalmente no parque. Descumprimento das regras pode gerar multa entre R$ 500 e R$ 10 mil. Homens tocam trombetas no pico do Dedo de Deus, RJ; ICMBio diz que grupo chegou ao Parnaso de forma ilegal O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) informou que já identificou integrantes de um grupo que sobrevoou, de forma irregular, o pico do Dedo de Deus, no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, em Teresópolis, na Região Serrana do Rio, e pernoitou na parque, também sem autorização. De acordo com o ICMBio, o voo de helicóptero aconteceu no dia 2 de setembro e, na ocasião, não foi possível identificar a aeronave a longa distância no vídeo produzido pela equipe de monitores da BR-116. O Instituto informou que, no dia 4 de setembro, visitantes do Dedo de Deus comunicaram aos responsáveis pelo parque que havia duas pessoas com material e equipamentos pernoitando no local. Neste mesmo dia, o ICMBio recebeu diversas denúncias por diferentes canais, inclusive vídeos dos possíveis infratores praticando rituais religiosos no cume do Dedo de Deus. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra dois homens que foram deixados pelo helicóptero usando camisas escrito "Exército de Cristo". Os homens tinham trompetes e tocavam o instrumento no topo do Dedo de Deus. (vídeo acima) "Se cumpriu três dias do propósito. Vamos agora tocar as trombetas. Vamos perturbar os moradores da Terra. Deus, faz esse som... as ondas sonoras dessas cornetas chegarem aos ouvidos de quem tem que chegar", disse o homem que aparece no vídeo. Homens tocaram trombetas no cume do Dedo de Deus, no Parnaso, em Teresópolis, no RJ Reprodução/Redes sociais Em seguida, o segundo homem faz uma oração e então começam a tocar os instrumentos. O G1 não localizou os homens. O ICMBio disse que a ação sem autorização descumpre o regramento do Plano de Manejo do Parque e poderia apresentar risco para os homens envolvidos na infração e para os outros visitantes, que estavam no parque de forma autorizada. O Instituto fez contato com o 16º batalhão do Corpo de Bombeiros e com o Ministério Público Federal para organizarem formas de resgate em caso de acidentes e também para a prevenção de desdobramentos mais graves do caso. Nesta terça-feira (14) o ICMBio informou ao G1 que os homens já deixaram o local e que serão adotadas as medidas legais em relação aos responsáveis. O Corpo de Bombeiros informou que o grupo desceu da montanha na sexta-feira (10) com um grupo de escaladores contratados de fora do município de Teresópolis, que também entrou no parque de forma ilegal. O ICMBio ainda não informou quantas pessoas faziam parte do grupo. Não foi possível fazer intervenção no local O ICMBio emitiu uma nota informando que a retirada forçada de pessoas do cume do Dedo de Deus é uma ação que demanda equipes altamente treinadas e equipamentos próprios e, considerando o grave risco da manobra, e pensando na segurança das equipes e dos próprios infratores, foi decidido, em conjunto com os bombeiros, pela não intervenção física forçada no local. O órgão responsável pelo Parnaso já identificou os principais autores da infração e está colhendo todas as provas materiais sobre a ação cometida. Possíveis penalidades O descumprimento de regras do Plano de Manejo em Unidades de Conservação Federais é uma infração administrativa prevista no Art. 90 do Decreto Federal N° 6.514/08 que fala sobre: Realizar quaisquer atividades ou adotar conduta em desacordo com os objetivos da unidade de conservação, o seu plano de manejo e regulamentos. A penalidade prevista para a infração é multa que pode variar de R$ 500 a R$ 10 mil. A autuação pela infração cometida será realizada pelo ICMBio. O órgão afirmou que busca identificar pessoas que tenham contribuído para a prática da infração. O Instituto disponibiliza um canal por e-mail para envio de denúncias e informações que possam ajudar nas investigações. O endereço é icmbioteresopolis@icmbio.gov.br. O anonimato é garantido.

FONTE: https://g1.globo.com/rj/regiao-serrana/noticia/2021/09/14/icmbio-identifica-homens-que-faziam-ritual-religioso-com-trombetas-de-forma-irregular-no-pico-do-dedo-de-deus-no-rj.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Whatsapp 22-999253538

Anunciantes